Filhos, aula online e pandemia. Como a meditação pode ajudar?

Estamos vivendo um momento difícil no qual muitos de nós se sentem exaustos. Quando estamos exaustos, muitas vezes, ficamos impacientes e irritados, e quando as crianças não querem participar das aulas ou colaborar com os afazeres da casa, essa pode ser a gota d’água para os conflitos surgirem.

Minha dica para lidar melhor com as crianças em casa e todas as demandas que isso exige é que o adulto (mãe, pai, avós…) reserve um tempo para fazer pequenas pausas no dia, assumindo essas pausas como uma necessidade fisiológica como ir ao banheiro. Quando dá vontade de fazer xixi, por exemplo, é possível segurar por um tempo, mas logo é preciso atender essa necessidade. Assim deve ser também com as pequenas pausas diárias. As pausas nos ajudam a sair do piloto automático e pausar os pensamentos incessantes.

É possível que depois de fazer uma pausa você perceba que há mais espaço para perceber como você está e quais são as suas necessidades presentes. Às vezes nem percebemos que precisamos de água ou mudar de posição na cadeira!

O que isso tudo tem a ver com as crianças e suas demandas?

Tudo! 🙂 Queremos que as crianças colaborem, certo? Mas para colaborar elas precisam ser vistas e ouvidas.

Quando estamos no automático e estamos irritados e impacientes, não temos espaço para o diálogo com elas.

Muitas vezes, tomamos a decisão pela criança e não a incluímos nessa decisão: “Não faça isso, vai se machucar!” ou “Você TEM QUE estudar (e é agora)!”

A dica aqui é conversar, dar responsabilidade para a criança, perguntar a opinião dela e deixar que ela faça parte da decisão em família. Quando deixamos claro que ela é responsável por algo, é provável que ela assuma essa responsabilidade. Mostre confiança e pergunte se precisa de ajuda, relembrando-a que você está lá para apoiá-la.

Atualmente, as mães e os pais têm tido dificuldades com as aulas online. O que fazer além dessas dicas?

1. Lembre-se que este momento está difícil para todos, inclusive para as crianças e jovens.

2. Afirme para a criança a sua capacidade de estudar, sabendo que pode contar com você para quando tem dúvidas, tem alguma dificuldade, que você sempre estará disponível para isso. Assim, você devolve a responsabilidade para a criança. É importante os pais se conscientizarem que o processo de aprendizagem é uma etapa importante no crescimento dos filhos e que é uma responsabilidade da criança.

3. Converse com a criança para saber o que está acontecendo com ela e suas dificuldades ao participar da aula online.
Ela sente vergonha de falar com os colegas no contexto online? Será que ela precisa de um espaço diferente, arrumar um cantinho melhor, dentro das possibilidades para fazer a atividade? Será que ela vai se sentir mais confortável colocando um fundo de tela ao invés de mostrar o ambiente onde ela mora ou onde ela está?
Procure encontrar juntos maneiras de as aulas serem melhor para ela e converse também sobre as limitações do momento.

4. Se a criança te pedir ajuda, esteja verdadeiramente na presença dela. Sem pensar que tem o jantar para fazer, louça para lavar, escolha um momento em que pode priorizar estar com ela. Isso pode dar segurança para a criança te pedir ajuda e sentir que pode contar com você quando ela precisa.

5. Faça pausas com as crianças. Inclua as crianças nos momentos de pausa diárias. Pode ser um momento de divertimento em família, inclusive. E, com a bateria um pouquinho mais carregada, é possível voltar para o estudo e para o trabalho.

Entre no nosso canal do Youtube. Lá tem vários exercícios que pode te ajudar



VOLTAR PARA O BLOG