A Mágica da Meditação

Retiro – Curso Jogos de Atenção Plena e Danças Circulares na Educação

Neste curso, seremos convidados a vivenciar práticas lúdicas de meditação mindfulness através de jogos de atenção plena e de danças circulares. Também teremos a oportunidade de fortalecer o aprendizado sobre os pilares de Mindfulness e sobre como colocá-los em prática seja no contexto educativo, seja em lares.

Em formato de retiro, o curso proporcionará ao participante uma imersão num modo de vida menos acelerado, com momentos de silêncio, além de experimentar a vida de maneira mais fresca, curiosa e divertida.

 

Curso imersivo, teórico-vivencial.

Temas abordados:

  • Pilares de Mindfulness
  • Meditação na Educação
  • Práticas lúdicas de atenção plena 
  • Práticas de danças circulares

PARA QUEM: Pessoas adultas que gostariam de experimentar dias de silêncio e integração, e ainda, aprender de forma divertida recursos lúdicos que contribuem com o desenvolvimento de atenção, concentração, cooperação e empatia.

QUANDO: 02 a 04 de setembro de 2022

ONDE: Nazaré Uniluz

Km 1, s/n, Estr. Mun. do Moinho I – Moinho I – Nazaré Paulista/SP

Mindfulness vem do termo “sati”, em Páli (língua antiga da Índia), que se refere a memória, vigilância, estar presente de forma atenta, cuidadosa, sem esquecimento e distrações.

Uma definição muito usada é a de Jon Kabat-Zinn (biológo e doutor em biologia molecutar que, em 1979, desenvolveu o Programa de Redução de Estresse Baseado em Mindfulness – MBSR, na Universidade de Massachusetts):

Mindfulness é a consciência que emerge ao se prestar atenção com intenção, no momento presente, de uma forma não julgadora.

Este estado de consciência nos permite observar as experiências e situações com maior clareza, liberdade, abertura e compreensão. É um estado de consciência diferente do habitual, no qual, frequentemente, olharmos as situações e experiências através do nosso filtro particular, categorizando-as entre bom e ruim, agradável e desagradável, feio ou bonito, de acordo com nossas experiências prévias e história de vida. Isso geralmente prejudica nossa capacidade de observar as coisas como realmente são e, assim, interfere na nossa habilidade de tomar decisões com ponderação e clareza.

Atualmente, estamos nos familiarizando com a tradução de mindfulness para o português que é atenção plena.

Os jogos de atenção plena fazem parte das práticas de Mindfulness para crianças e adolescentes.

Cada vez mais temos evidências científicas para aquilo que os meditadores contemplativos já sabiam há muitos séculos: meditação e mindfulness desenvolvem um conjunto de capacidades para a vida que contribuem com um melhor relacionamento consigo mesmo e com os outros de modo mais sábio e generoso.

Os Jogos de Atenção Plena procuram promover:

  • Concentração
  • Observação
  • Aquietação
  • Cuidado
  • Conexão

Ao se concentrar numa atividade ou experiência do momento presente a mente se aquieta, abrindo espaço para um maior campo de observação mais clara e desapegada do que se passa dentro e fora de si. Neste processo, o indivíduo vai aprendendo a refletir antes de agir apressadamente, se tornando menos reativo e mais consciente de si e das situações. Aos poucos, ele vai percebendo que faz parte de uma rede de relacionamentos, e que tais relações causam e condicionam as situações da vida e que há um impacto mútuo. Portanto, começa a cultivar determinadas qualidades de cuidado gentil e conexão que promovem o entendimento e relações mais saudáveis, como empatia, sensatez, bondade, confiança, compreensão.

Nesse conjunto de habilidades, também vai sendo cultivada mais liberdade psicológica que permite uma maior capacidade de lidar com os desafios da vida.

Os jogos de atenção plena oferecem a oportunidade para adultos, crianças e adolescentes de crescerem juntos através de momentos de conexão e diversão.

Alguns benefícios baseados em evidência científica:

  • Reduz o estresse
  • Melhora a autoconfiança e autoestima
  • Melhora capacidade de foco
  • Melhora a participação escolar
  • Melhora o equilíbrio emocional
  • Melhora a capacidade de agir com compaixão

Clique aqui para ler o artigo: Mindfulness for Children and Youth: A Review of the Literature with an Argument for School-Based Implementation

Breve histórico das Danças Circulares:

Em 1976, o coreógrafo alemão/polonês Bernhard Wosien visitou a Comunidade de Findhorn no norte da Escócia e, a pedido de Peter Caddy, um de seus fundadores, ensinou pela primeira vez uma coletânea de Danças Folclóricas para os residentes. Bernhard Wosien já havia passado dos 60 anos e, há algum tempo, andava procurando uma prática corporal mais orgânica para expressar seus sentimentos. Frequentando grupos de Danças Folclóricas, percebeu que ali estava o que procurava. Vivenciou a alegria, a amizade e o amor, tanto para consigo mesmo como para com os outros, e sentiu que a Dança em roda possibilita uma comunicação sem palavras, uma atitude acolhedora, inclusiva e respeitosa.

A Comunidade de Findhorn existia há 15 anos quando Wosien ensinou as Danças pela primeira vez. De 1976 para os dias de hoje, centenas de Danças foram incorporadas ao conjunto do que passou a se chamar “Danças Circulares Sagradas”, ou somente “Danças Circulares”, ou “Danças Sagradas”. De Findhorn, esse trabalho espalhou-se pelo mundo todo.

Este Movimento, portanto, resgatou as “Danças de Roda dos Povos” e possibilitou a criação de novas danças e coreografias para músicas contemporâneas.

 

Como chegou ao Brasil?

Existia em São Paulo o Centro de Vivências Nazaré, na região de Nazaré Paulista, SP, cuja fundadora, Sarah Marriot, morou em Findhorn durante alguns anos. Convidada para vir ao Brasil iniciar um trabalho de educação holística nos moldes da comunidade escocesa, Sarah orientou esse Centro de Vivências de 1983 até 1999. De 1987 até 1990, a Dança Circular Sagrada (DCS) foi o “ponto alto” em Nazaré, sendo focalizada por residentes autodidatas: David, Evelyn e Jane. Esse trio tinha por base as publicações dos livrinhos de Anna Barton em inglês e vivências com Carlos Solano, mineiro que havia residido em Findhorn por 6 meses durante o ano de 1984. Carlos Solano Carvalho foi então um dos primeiros a dar cursos de DCS em Belo Horizonte, MG.

A partir de 1992, residentes de Nazaré, começaram a focalizar a Dança Circular. Nesse tempo, não havia material disponível no Brasil. No mesmo ano, Renata C. L. Ramos foi até a Comunidade de Findhorn pela primeira vez e fez a Semana de Experiência; foi quando conheceu as DCS. Em 1993 voltou à Escócia e fez seu primeiro treinamento de Danças Circulares com Anna Barton. E a partir de 1993, começou a oferecer cursos e vivências na TRIOM Livraria e Editora, em SP, ao mesmo tempo que, estreitando sua ligação com a Comunidade da Escócia, passou a comercializar em português o material existente (tapes e livretos explicativos).

  • Desperta a integração, senso de pertencimento e viabiliza a socialização em grupo;
  • Possibilita a harmonização e controle dos movimentos corporais;
  • Promove a melhora de concentração e memória;
  • Auxilia na confiança em si mesmo;
  • Promove sensação de bem-estar e de emoções saudáveis;
  • Desperta o interesse e curiosidade a respeito de outros idiomas e culturas.

Seguindo as novas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) ­– documento oficial que orienta os currículos das escolas das redes pública e privada do Brasil –, até 2020, todas as escolas brasileiras deverão incluir em seus currículos as habilidades socioemocionais.

Clique aqui para saber mais sobre as Competências Socioemocionais da BNCC

Do ponto de vista educacional, as competências socioemocionais ajudam os alunos a lidar com os desafios e situações cotidianas. É um tipo de abordagem que promove o pensamento autônomo e suas potencialidades por meio do desenvolvimento do autoconhecimento, autorregulação e consciência social quesitos estes que são trabalhados através das práticas de Mindfulness e das Danças Circulares.

Como ensinar habilidades socioemocionais:

Para ensinar qualquer habilidade é necessário que o educador saiba tal habilidade.

Por isso, a educação socioemocional requer um preparo diferente do educador (seja um educador escolar ou mãe, pai, cuidador etc.), até então acostumado ao modelo de ensino focado na transmissão de informações, tendo o professor como o grande pilar de conhecimento.

Ao iniciar o processo da educação através dessa outra perspectiva socioemocional, o educador se depara com a tarefa de se autoconhecer e cultivar em si as habilidades que são necessárias para preparar crianças e jovens. Isso significa que ele precisa estar em processo de se tornar mais consciente de seus comportamentos, padrões, emoções e limitações.

Neste percurso de autodescoberta, o indivíduo começa a se aceitar mais adotando um modo mais bondoso de se relacionar consigo mesmo, com as frustrações e situações desafiadoras da vida, assim como começa a fazer escolhas mais conscientes e saudáveis. Neste caminho de aprendizado,  o indivíduo se torna capaz de educar e se torna um guia-facilitador deste caminho de autoconhecimento, autodesenvolvimento e bondade em relação a si e aos outros, apoiando-se em sua própria experiência e aprendizado, assim, os alunos, crianças e jovens vão ampliando suas habilidades e capacidades de autorregulação atencional, emocional e relacional.

Este percurso cria uma atmosfera de aprendizado mútuo e coletivo, no qual educador e educando aprendem juntos.

Segundo o psiquiatra chileno Claudio Naranjo, indicado ao prêmio Nobel da Paz em 2015, o aluno aprende mais facilmente qualquer conteúdo quando uma didática afetuosa é adotada. O educador tem função de levar o aluno a descobrir, refletir, debater e constatar.

Assim, a formação do adulto é imprescindível para o trabalho com as crianças e jovens. Este retiro tem como objetivo oferecer a possibilidade desse caminho de autodescoberta e de ensinar práticas simples e efetivas para uma conexão mais autêntica entre educador e educando no caminho de desenvolvimento das habilidades para a vida.

Programação

02 de setembro (sexta-feira)

O check-in pode ser feito a partir das 14h até às 18h.

18h15 às 19h – Início das atividades | boas-vindas
19h às 19h20 – meditação inicial
19h20 às 20h – jantar
20h30 às 21h30 – integração local
22h – recolhimento e silêncio


03 de setembro (sábado)

07h às 7h20 – meditação da manhã
7h20 às 8h – café da manhã em silêncio
8h20 às 10h – atividades do curso
10h às 10h30 – intervalo com lanche
10h30 às 12h – atividades do curso
12h às 12h20 – meditação
12h20 às 13h30 – almoço
13h30 às 14h30 – pausa
14h30 às 16h30 – atividades do curso
16h30 às 17h – intervalo com lanche
17h às 19h – atividades do curso
19h às 19h20 – meditação
19h20 às 20h – jantar
20h às 21h – atividade opcional
22h – recolhimento e silêncio


04 de setembro (domingo)

07h às 7h20 – meditação da manhã
7h20 às 8h – café da manhã em silêncio
8h20 às 10h – atividades do curso
10h às 10h30 – intervalo com lanche
10h30 às 12h – atividades e encerramento
12h às 12h20 – meditação final
12h20 às 13h30 – almoço
14h – check-out

Investimento Total

Investimento:

Lote 01 – Encerrado

Lote 02 – 12x 141,69 ou 1.370 à vista (inscrições até 30 de junho) LIBERADO

Lote 03 – R$ 1.570 (inscrições até 19 de agosto)

*Todos os valores podem ser parcelados em até 18x no cartão.

Apenas 5 vagas disponíveis.

Incluso: Curso, material didático, hospedagem e alimentação durante o período e certificação.

Não incluso: Transporte, diárias e alimentações extras, aluguel de roupa de cama e banho e compra de itens extras em Nazaré.

*Mínimo de 8 participantes para a realização do retiro.

Política de Cancelamento
Em caso de desistência, o participante deverá comunicar da sua decisão em até a data 01/06/2022 para ter o valor pago devolvido, descontando uma taxa administrativa de 15%.
Após este prazo o valor pago será integralmente retido.
Caso, por quaisquer motivos, o retiro seja cancelado, os valores pagos serão integralmente e imediatamente devolvidos.

Sobre a Hospedagem

Todos os quartos são individuais com banheiro individual ou compartilhado. São oferecidos cobertores e travesseiros.

ATENÇÃO: É necessário levar jogo de lençol e tolha de banho. Caso prefira, será possível ser alugado à parte (devendo ser pago diretamente em Nazaré Uniluz). Valores para aluguel no período do curso: jogo de cama R$ 22 / jogo de toalhas R$ 11

Clique aqui para conhecer as acomodações e o local

Alimentação: 5 refeições diárias, alimentação ovolactovegetariana. Clique aqui para ver o cardápio.

 

Nos informe caso queira ficar hospedado por mais alguns dias (antes ou depois do retiro) para passar a tabela de valores avulso.

Distâncias:

104 Km saindo do Aeroporto de Congonhas/SP

110 Km saindo do Aeroporto Internacional de Viracopos/SP

91,2 Km saindo da Rodoviária do Tietê/SP

7,6 Km saindo da Rodoviária da cidade de Nazaré Paulista

Acordos Básicos para Evento Presencial

Acordos Básicos para Evento Presencial

– Enviar foto da carteira de vacinação na inscrição
– Usar de máscara nos ambientes de uso comum
– Sala do curso permanecerá com as janelas abertas para uma boa circulação do ar
– Fazer uso de álcool em gel

CLIQUE AQUI para o detalhamento dos protocolos de segurança contra Covid-19 em Nazaré Uniluz.

Thaís Guedes Georgini

FACILITADORA DE MEDITAÇÃO E MINDFULNESS

Thaís é instrutora de Mindfulness pelo Instituto de Psiquiatria da USP; instrutora de meditação e mindfulness para crianças e adolescentes, com formação pela MindfulSchools (EUA) e Feel/Zen Kids (Portugal); é arteterapeuta especializada em Psicossíntese, além de ser também terapeuta floral e designer. Ela tem mais de 12 anos de experiência em práticas meditativas; é sócia-fundadora da iniciativa A Mágica da Meditação e membro do Centro de Psicossíntese de São Paulo. Sua formação inclui pós-graduação em Fundamentos da Cultura e das Artes (UNESP); formação em facilitação de grupos e mediação de conflitos com a profa. Célia Passos; treinamento em Cognitively-Based Compassion Training (CBCT), com o prof. PhD. Lobsang Tenzin Negi, da Emory University e treinamento no programa Cultivating Emotional Balance (CEB), com a profa. Denise Mara Robson, no protocolo da Standford University.

É parte do grupo de pesquisa de Mindfulness da UNIFESP. Foi uma das organizadoras e palestrante do Simpósio Luso-Brasileiro de Meditação na Educação, em 2021.

Cristina Melville Alonso

FACILITADORA DANÇA CIRCULAR

Licenciada em Letras e Pedagogia. Pós-graduada em Jogos Cooperativos, Psicopedagogia, Psicologia Positiva e Pedagogia Sistêmica. Practitioner certificada de Forças de Caráter, pelo instituto Flow de Psicologia Positiva. Formada em Danças Circulares pela TRIOM, pelo Instituto Dança Viva e pelo Ausbildungsinstitut (Alemanha). Formada em Mindfulness e meditação para crianças e adolescentes pela Mágica da Meditação.
Hoje como educadora, tem desenvolvido diversos trabalhos envolvendo a utilização de Jogos Cooperativos, Aprendizagem Cooperativa, Pedagogia Sistêmica e Danças Circulares como facilitadores na aquisição de conhecimentos e no trabalho com valores em escolas, empresas e grupos de comunidades. Desenvolve para estes públicos também projetos sobre Virtudes e Forças de Caráter. Professora no Colégio Almeida Jr lecionando Educação Socioemocional.
Criadora do projeto “Educação para a Vida – As Danças Circulares como Caminho”. Focalizadora no Bosque Alceu Geribelo em Itu. Uma das organizadoras e palestrante no Simpósio de Danças Circulares para Educação – um caminho transdisciplinar, em 2022.

MAIS INFORMAÇÕES

 



VOLTAR PARA O BLOG